CHÁ (origem etimológica – paralelismo com outras línguas)

CHÁ (origem etimológica – paralelismo com outras línguas)

A palavra Chá em Português tem o mesmo som que a palavra original em chinês, o que acontece também na língua Tailandesa.
Em Russo a palavra é Chai e noutros países do leste da Europa a palavra é parecida com o nosso Chá.
Mas é completamente diferente de outras línguas europeias.
Em Francês, Inglês, Alemão, Holandês, Italiano e até Espanhol a palavra usada para esta planta ou bebida é mais parecida com a letra T nessas línguas, como Tea, Tee, Te, Té, Thé, Thee, etc.
Sabem porquê? Aparentemente uma parte do Chá que chegava a Portugal era separado para Transporte (ou Transbordo?) para os outros países e os sacos eram marcados com a letra T de Transporte. Os outros países recebiam sacos de T. Daí as palavras respectivas, nesses países.
FONTE: Trata-se de um e-mail enviado por uma colega, que considerei ser merecedor da minha atenção e adequado para integrar esta categoria do meu blog. Apenas procedi à correção ortográfica.

Sobre Antonio Soares da Rocha

Antonio Soares da Rocha
O autor tem uma experiência superior a 30 anos como funcionário da Autoridade Tributária, passando por todas as metamorfoses da carreira até ocupar funções de jurista e representante da Fazenda Pública. Em período precedente estivera ligado ao setor das telecomunicações, à mediação e direito dos seguros. Terminou a licenciatura em direito na Universidade Lusófona. Adquiriu a qualificação de Mestre em Direito na Universidade Católica com a defesa da tese na área do Direito Fiscal, e publicada pela editora daquela Universidade em Portugal e Brasil. Investigador da Universidade do Minho, tem defendido como congressista temas científicos em universidades de renome. É autor de algumas obras com edições continuadas, designadamente “Oposição vs Impugnação Judicial”, “O Essencial sobre o Arrendamento Urbano” e “Minutas e Formulários – Anotados e Comentados”. Em termos desportivos, é praticante de Karate Goju-Ryu e treinador reconhecido pelo IPDJ. Embora tenha iniciado essa prática com referência à linha do Mestre Taiji Kase, viria a ser consagrado cinto negro na vertente de Karate Shotokan pelo Mestre Hiroku Kanazawa em 1999, e posteriormente, pelo estilo que ora pratica, da linha Okinawa Goju-Ryu Karatedo Kyokai.

Veja Também

As minhas cinzas – princípios do aproveitamento solene da vida e da limitação à transcendência

Tweet Email Tweet EmailSinto-me preparado para partir!… Mas não significa isto, que me seja imputada ...

Um comentário

  1. NÃO ERA BEM ASSIM.

    O carácter chinês para chá é 茶, mas tem duas formas completamente distintas de se pronunciar. Uma é ‘te’ que vem da palavra malaia para a bebida, usada pelo Dialeto Min que se encontra em Amoy. Outra é usada em cantonês e mandarim, que soa como cha e significa ‘apanhar, colher’.

    Esta duplicidade fez com que o nome do chá nas línguas não chinesas as dividisse em dois grupos:

    Línguas que usam derivados da palavra Te: alemão, inglês, francês, dinamarquês, hebraico, húngaro, finlandês, indonésio, italiano, islandês, letão, tamil, sinhala, francês, holandês, espanhol, arménio e latim científico.

    Línguas que usam derivados da palavra Cha: hindi, japonês, português, persa, albanês, checo, russo, turco, tibetano, árabe, vietnamita, coreano, tailandês, grego, romeno, swahili, croata.