Muita Merda

Muita Merda

Significado: Expressão bastante utilizada nos meios artísticos como forma de expressar sucesso e felicidade a um colega. É comum antes do artista começar a sua atuação de, em vez dos colegas lhe desejarem boa sorte, dizerem exatamente “muita merda!…”
Origem: Nos séculos XVI e XVII a maioria dos frequentadores de espetáculos pertencia a uma classe social que se deslocava em carruagens puxadas por cavalos. Quanto maior era a assistência, mais carruagens circulavam na rua do teatro, gerando assim uma maior quantidade de excrementos de animal na rua. Ora, isto era a prova de que ia muita gente ver o espetáculo,
Daqui a génese da expressão que, como se vê, nem sempre tem conotação negativa.
QUERENDO, PODERÃO CONSULTAR OS LINKS ABAIXO, COM TRABALHOS DA PROVENIÊNCIA DO AUTOR, ONDE SE DEMONSTRA QUE POR VEZES O USO DO CALÃO, APARENTEMENTE MAIS OFENSIVO, DEIXA DE O SER À LUZ DA JURISPRUDÊNCIA E DA DOUTRINA:
http://antoniosoaresrocha.com/outras/foder-foda
http://antoniosoaresrocha.com/direito/jurisprudencia-caralho

Sobre Antonio Soares da Rocha

Antonio Soares da Rocha
O autor tem uma experiência superior a 30 anos como funcionário da Autoridade Tributária, passando por todas as metamorfoses da carreira até ocupar funções de jurista e representante da Fazenda Pública. Em período precedente estivera ligado ao setor das telecomunicações, à mediação e direito dos seguros. Terminou a licenciatura em direito na Universidade Lusófona. Adquiriu a qualificação de Mestre em Direito na Universidade Católica com a defesa da tese na área do Direito Fiscal, e publicada pela editora daquela Universidade em Portugal e Brasil. Investigador da Universidade do Minho, tem defendido como congressista temas científicos em universidades de renome. É autor de algumas obras com edições continuadas, designadamente “Oposição vs Impugnação Judicial”, “O Essencial sobre o Arrendamento Urbano” e “Minutas e Formulários – Anotados e Comentados”. Em termos desportivos, é praticante de Karate Goju-Ryu e treinador reconhecido pelo IPDJ. Embora tenha iniciado essa prática com referência à linha do Mestre Taiji Kase, viria a ser consagrado cinto negro na vertente de Karate Shotokan pelo Mestre Hiroku Kanazawa em 1999, e posteriormente, pelo estilo que ora pratica, da linha Okinawa Goju-Ryu Karatedo Kyokai.

Veja Também

As minhas cinzas – princípios do aproveitamento solene da vida e da limitação à transcendência

Tweet Email Tweet EmailSinto-me preparado para partir!… Mas não significa isto, que me seja imputada ...