Antonio Soares da Rocha

Antonio Soares da Rocha
O autor tem uma experiência superior a 30 anos como funcionário da AT, onde desempenhou funções de funções de jurista e representante da Fazenda Pública. Em período precedente estivera ligado ao setor das telecomunicações, à mediação e direito dos seguros. Terminou a licenciatura em direito na Universidade Lusófona. Adquiriu a qualificação de Mestre em Direito na Universidade Católica com a defesa da tese na área do Direito Fiscal, e publicada pela editora daquela Universidade em Portugal e Brasil. Investigador da Universidade do Minho, defendeu como congressista temas científicos em universidades de renome. É autor de algumas obras com edições continuadas, designadamente “Oposição vs Impugnação Judicial”, “O Essencial sobre o Arrendamento Urbano”, “Minutas e Formulários – Anotados e Comentados” e "A Demanda e a Defesa nas Execuções Cíveis e Fiscais". Em termos desportivos, é praticante de Karate Goju-Ryu e treinador reconhecido pelo IPDJ. Embora tenha iniciado essa prática com referência à linha do Mestre Taiji Kase, viria a ser consagrado cinto negro na vertente de Karate Shotokan pelo Mestre Hiroku Kanazawa em 1999, e posteriormente, pelo estilo que ora pratica, da linha Okinawa Goju-Ryu Karatedo Kyokai.

Abrir o coração

Abrir o coração

Formalismos são para mim simples conjeturas; abrir o coração é a razão da própria existência. (A. Soares da Rocha)

Ler mais

Dar um lamiré

Dar um lamiré

Origem: Sinal para começar alguma coisa. Significado: Trata-se da forma aglutinada da expressão «lá, mi, ré», que designa o diapasão, instrumento musical usado na afinação de instrumentos ou vozes. A expressão foi-se popularizando designando qualquer sinal que dê começo a uma atividade.

Ler mais

Sociedade democrática

Sociedade democrática

Uma sociedade só é democrática quando: – ninguém for tão rico que possa comprar alguém; – ninguém for tão pobre que tenha de se vender a alguém.   Jean Jacques Rousseau

Ler mais

Muita Merda

Muita Merda

Significado: Expressão bastante utilizada nos meios artísticos como forma de expressar sucesso e felicidade a um colega. É comum antes do artista começar a sua atuação de, em vez dos colegas lhe desejarem boa sorte, dizerem exatamente “muita merda!…” Origem: Nos séculos XVI e XVII a maioria dos frequentadores de ...

Ler mais

JUSTIÇA – O PODER IMPLÍCITO

JUSTIÇA – O PODER IMPLÍCITO

PUBLICAÇÃO CORRIGIDA DE CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO ATUALIZADA, DESIGNADAMENTE  LEI 41/2013, DE 26 DE JUNHO, QUE APROVOU A VERSÃO MAIS RECENTE DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL (CPC). Num determinado Julgados de Paz, foi interposta uma ação judicial pela empresa de administração de condomínios X, contra o condómino Y, nos termos ...

Ler mais